All for Joomla All for Webmasters
11 fevereiro

Amor, penitência e palhaços

Escrito por 
A propósito do Dia dos Namorados que este ano coincide com a palhaçada e com a penitência, é importante deixar alguns pontos assentes. 
 
Não existem relações perfeitas, mas quando se ama, a perfeição fica à parte, o importante é amar o outro com o nosso melhor.
Relações são complexas. 
 
As pessoas são diferentes e colidem. Mas as diferenças fazem com que, na mesma medida, as pessoas se aproximem umas das outras e se completem.
 
Haverá dias maus e bons. Momentos em que teremos vontade de desistir, e outros em que vamos parar, refletir e compreender o amor.
 
Seremos orgulhosos, mas daremos o braço a torcer e vamos à guerra – e quem vai à guerra, dá e leva, já diz o ditado.
 
Vamos agarrar o outro com unhas e dentes, porque é disso que é feito o amor: é um dar sem esperar receber, é uma luta constante até ao fim.
 
Se hoje o dia foi chuvoso, podemos pintar um arco-íris no nosso céu, afinal, quando duas pessoas se amam, não importa o que aconteça, elas sempre arranjarão uma forma de ficarem juntas. 
 
Não fiquemos em relações que são verdadeiras penitências, que nos corroem até aos ossos, mas também, não façamos do amor, uma autêntica palhaçada. Que amar só vale a pena se for para rir, é verdade, mas rir de tudo é desespero.
Mais nesta categoria: « TERRA DA LIBERDADE

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.