All for Joomla All for Webmasters
16 agosto

Felgueiras - Câmara homenageia o Bispo Auxiliar Emérito do Porto

Escrito por 
A Câmara Municipal de Felgueiras prestou homenagem ao Bispo Auxiliar Emérito do Porto, natural da freguesia de Vila Verde, D. João Miranda Teixeira, no dia em que se realizou a cerimónia da consagração e bênção do altar da Igreja românica de São Mamede de Vila Verde, presidida por Sua Excelência Reverendíssima o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos.
 
O dia 12 de agosto de 2017 ficará na memória dos habitantes desta freguesia e do concelho, assinalando-se o fim de uma das obras mais emblemáticas de Vila Verde. No mesmo dia, foi atribuído pelo presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, Inácio Ribeiro, o título de Cidadão Honorário de Felgueiras e a imposição da Medalha de Ouro do Concelho, a Sua Excelência Reverendíssima o Bispo Auxiliar Emérito do Porto, natural de Vila Verde, D. João Miranda Teixeira.
 
O documento mais antigo respeitante à Igreja de São Mamede de Vila Verde data de 1220, altura em que já integrava o padroado do Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro. No século XIV, esta Igreja terá sido reedificada, sob a iniciativa dos irmãos Martim e Ana Anes.
 
A construção de uma nova Igreja paroquial em Vila Verde, em 1866, contribuiu para o progressivo abandono e degradação da Igreja de São Mamede, até ao estado de quase total ruína.
 
A partir de 2004, esta Igreja foi alvo de uma profunda campanha de obras de conservação, salvaguarda e valorização, a cargo da Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), no âmbito do projeto “Rota do Românico do Vale do Sousa”, que a devolveram ao culto e à visitação.
 
Os últimos trabalhos neste imóvel, classificado em 2012 como Monumento de Interesse Público, decorreram em 2015, já no quadro da atual “Rota do Românico”.
 
O investimento total (em estudos, projetos, sondagens arqueológicas, empreitadas, restauros, manutenções…) na Igreja de São Mamede de Vila Verde e na sua envolvente foi de cerca de 600 mil euros, comparticipado por fundos comunitários e por diversas entidades nacionais, como a DGEMN, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Felgueiras.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.