All for Joomla All for Webmasters
12 dezembro

CASTELO DE PAIVA - REQUALIFICAÇÃO DO CAIS DO CASTELO ARRANCAM ESTA SEMANA

Escrito por 
Vão arrancar esta semana as obras de requalificação do Cais do Castelo, em Fornos, na margem esquerda do Douro, uma obra lançada pela APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões, uma intervenção considerada prioritária e há muito reclamada pela Câmara Municipal, que se insere numa estratégia integrada numa acção global denominada "Viver Payva Douro", que está a contemplar diversas intervenções no território, nomeadamente nas zonas ribeirinhas com potencial turístico, com especial enfoque para os percursos pedestres que a autarquia quer dinamizar.    
 
Congratulando-se com o arranque da obra, o presidente Gonçalo Rocha enalteceu o empenhamento da APDL neste processo, destacando a importância desta intervenção ribeirinha para a valorização turística do concelho e sublinhando que o Rio Douro não pode assumir um papel secundário, mas sim de primazia, porque deve continuar a ser assumido como peça fundamental para fortalecer o turismo de qualidade que o país precisa, e esta região em particular.
 
Na apresentação da memória descritiva e justificativa ao projecto de beneficiação do Cais do Castelo, com vista à beneficiação das condições da instalação, estão previstas obras necessárias de conservação e melhoramento do mesmo, designadamente a execução de vários trabalhos de reparação das estruturas flutuantes, execução de passeio marginal, construção de um muro identificativo do cais, muro de contenção em gabiões, repavimentação, pinturas, limpezas e outros.
 
A oportunidade da presente intervenção surge assim, e desde logo pela sua interacção com as intervenções que a Câmara Municipal de Castelo de Paiva já efectuou nas áreas de lazer envolventes ao cais, dinamizando este espaço, sendo agora oportuno executar melhorias nas infra-estruturas fluviais, de forma a potenciar o desenvolvimento das actividades náuticas nesta zona ribeirinha da Via Navegável do Douro.
 
A proposta de intervenção contempla a melhoria das condições de acostagem e amarração de uma embarcação marítimo turística de grande porte (barco hotel) e demais embarcações marítimo turísticas (MT), sendo que, a instalação da fluvina será objecto de reposicionamento mais a montante de forma a libertar espaço de manobra para as embarcações MT, sendo também ela requalificada com novo dek de e ampliada com mais um módulo de 12x2m2 e dotada de mais 6 “ finguers “, e de porta de controlo de acessos, enquanto na zona fluvina haverá lugar a execução de talude de enrocamento para proteger as fundações do passeio marginal que será redimensionado no sentido de beneficiar o arruamento de acesso, permitindo ordenar o estacionamento.
 
Na entrada do cais será executado muro identificativo do cais tipificado em conformidade, tal e qual como já executados noutras intervenções (Midões e Sardoura), constituído por alvenaria de granito de pico fino em ambas as faces com letras em ambas as faces, preconizando negativos para passagem de cabos tendo em vista a instalação de iluminação do mesmo.
 
No que se refere a redes enterradas prevê-se desde já a instalação da rede de abastecimento de água ao Cais MT e à fluvina, bem como a execução da rede de iluminação pública com postes e armaduras similares às instaladas no Cais de Midões, na Raiva, tendo em vista a uniformização da respectiva manutenção, sendo que, também será executada a rede de caixas e tubagem de negativos tendo em vista o futuro abastecimento de energia eléctrica ao cais MT e fluvina.
 
Por se tratar de uma intervenção de beneficiação de um cais já existente, que contempla maioritariamente aspectos de renovação/melhoria de infra-estruturas e materiais, prevê –se que a empreitada que agora tem início, tenha um prazo de execução de 90 dias, devendo a obra estar concluída em meados do próximo ano, a tempo do inicio da época balnear.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.