All for Joomla All for Webmasters
15 fevereiro

TÂMEGA E SOUSA - Vinho Verde Wine Experience

Escrito por 
 
Sub-região de Baião
Vinhos cheios de elegância, muito frescos, mesmo exóticos, a pedir boa comida por companhia. Assim será o próximo jantar vínico do programa enogastronómico TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience que, depois das sub-regiões de Basto e de Paiva, tem como cenário a sub-região de Baião. O jantar está marcado para a próxima sexta-feira, dia 16, no Restaurante de Tormes, integrado na Fundação Eça de Queiroz, sediada na Casa de Tormes.
Foi nesta casa que o escritor Eça de Queiroz se inspirou para escrever A Cidade e as Serras, um dos seus mais célebres romances. A casa calhou-lhe por herança e ali se deslocou para tratar da mesma. Ficou rendido à beleza da região, ao sossego e à excelência das comidas simples, ele que estava habituado à culinária sofisticada de Paris, onde vivia. A Casa de Tormes manteve um riquíssimo espólio de pertences do escritor, entre os quais a famosa secretária onde escrevia e a cadeira que descreveu naquele romance e que era a única onde se sentava. 
 
E será aqui, não na cadeira de Eça, mas à mesa do Restaurante de Tormes, que vão sentar-se jornalistas, bloggers, wine lovers, críticos de gastronomia e vinhos, entre outros, aos quais serão dadas a conhecer e a provar algumas das castas mais características da sub-região de Baião, selecionadas pelo enólogo João Costa, que conta no seu currículo com passagens pela Quinta do Sagrado, propriedade da família Cálem, Hotel Six Senses Douro Valley, Caves da Raposeira, Caves da Murganheira, CARM – Casa Agrícola Roboredo Madeira, Niepoort Vinhos e Real Companhia Velha. No estrangeiro, destacam-se as suas incursões em adegas da Nova Zelândia, África do Sul, Estados Unidos da América e Austrália.
Constituída pelos concelhos de Baião, Resende (exceto a freguesia de Barrô) e Cinfães (exceto as freguesias de Travanca e Souselo), a sub-região de Baião situa-se no interior da Região dos Vinhos Verdes, fazendo fronteira com a Região do Douro. As condições edafoclimáticas permitem o amadurecimento correto das castas de maturação mais tardia, como o azal, o avesso e o amaral. Mas é do avesso que vem a fama desta sub-região e que lhe tem permitido granjear notoriedade na produção de vinhos brancos a partir desta casta, juntando o aroma intenso e frutado a uma acidez viva.
 
A acompanhar estes vinhos, que pedem um bom respasto, o receituário queirosiano, apanágio do Restaurante de Tormes, reinterpretado neste jantar pelo conceituado chef Nuno Diniz, que já dirigiu as cozinhas do restaurante Tágide, do Hotel Santa Margarida, do Grémio Literário, do Rota das Sedas e da casa de hóspedes York House, sendo ainda consultor dos restaurantes Volver, Adega dos Apalaches e Expressões. Nuno Diniz é também professor na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa e autor de crónicas gastronómicas em algumas revistas.
 
Apaixonado pela gastronomia do mundo e fascinado com a riqueza dos comeres pobres, Nuno Diniz acredita na cozinha popular elitista, baseada e inspirada na sua memória desfocada, com o objetivo máximo de dar prazer e de, se possível, motivar na busca de outros caminhos que respeitem sempre a nossa cultura.
 
Comissariado por José Silva, conhecido apresentador e autor do programa da RTP “A hora de Baco”, um programa dedicado ao vinho português, e cronista e autor de inúmeros guias de restauração e vinhos e de outras publicações especializadas, o programa enogastronómico TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience tem como objetivo promover, junto de um público especializado, o Vinho Verde do Tâmega e Sousa, um produto de excelência e símbolo distintivo deste território, de vincada tradição vitivinícola.
 
Inserido na sua totalidade na Região dos Vinhos Verdes e agregando cinco das suas nove sub-regiões – sub-região de Amarante, sub-região de Baião, sub-região de Basto, sub-região do Paiva e sub-região do Sousa –, o Tâmega e Sousa é responsável pela produção de mais de 50% deste néctar único no mundo.
 
O programa do TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience inclui um conjunto de jantares vínicos, num total de cinco, a realizar em quintas produtoras de Vinho Verde localizadas em cada uma das cinco sub-regiões do Tâmega e Sousa. Depois das sub-regiões de Basto, de Paiva e de Baião, os próximos jantares terão lugar a 16 de março, na Casa da Calçada – Restaurante Largo do Paço, em Amarante (sub-região de Amarante), e a 20 de abril, na Quinta da Aveleda, em Penafiel (sub-região do Sousa).
 
O TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience é promovido pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, em articulação com os municípios que a integram e em parceria com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, sendo um projeto cofinanciado pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.