All for Joomla All for Webmasters
29 novembro

Comitiva do BEI visita concelho de Castelo de Paiva

Escrito por 

Uma comitiva do Banco Europeu de Investimento, que está de visita à região, numa iniciativa desenvolvida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, realizou ontem uma passagem pelo território de Castelo de Paiva, onde concretizou uma reunião de trabalho na Câmara Municipal e uma visita à empresa Nautilus, instalada na Zona Industrial de Felgueiras, onde funciona a Incubadora de Ideias “Ergostart “

, um novo desafio que nasceu com o propósito de identificar e impulsionar ideias inovadoras para o desenvolvimento de novos produtos com fim à sua industrialização e afigurar-se como um espaço de valorização mútua de competências entre os meios empresarial e universitário, fruto das diversas parcerias que estão a ser constituídas com as universidades da região.

Nesta visita a Castelo de Paiva, a equipa técnica era liderada por Francisco de Paula Coelho, presidente do Instituto do Banco Europeu de Investimento, que esteve acompanhado de Luís Baptista e Luísa Ferreira, para além de Emídio Gomes, presidente da CCRD Norte, entre outras entidades, autarcas, dirigentes associativos e responsáveis de projetos relevantes e inovadores na região.                                                                               

Em final de mandato na presidência da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Gonçalo Rocha considera que, esta visita à região, permite entender que, só com um conhecimento aprofundado das entidades de Economia Social presentes neste vasto território, se conseguirá alavancar estratégias e parcerias de Impacto Social para esta zona do norte do país, mostrando se naturalmente satisfeito pelo BEI - Banco Europeu de Investimento vir para o território do Tâmega e Sousa, ficando a sua delegação instalada na sede da CIM TS, em Penafiel.

Para o autarca de Castelo de Paiva, que agora deixa a liderança da Comunidade Intermunicipal, depois de dois anos de trabalho intenso e profícuo, esta é uma conquista muito importante para a região e para o concelho, permitindo alavancar e apoiar, em condições muito favoráveis, vários projetos inovadores e geradores de postos de trabalho, uma grande vitoria que deixou Gonçalo Rocha satisfeito e honrado por ter sido conseguida no decurso da sua presidência da CIM do Tâmega e Sousa, que agora termina com balanço positivo.

Falando em apostas ganhas e metas futuras, o presidente da CM de Castelo de Paiva abordou a importância de alavancar estratégias e parcerias referindo-se aos índices de coesão e ao interesse do empreendedorismo como forma de dinamizar a comunidade e fortalecer a economia da região, destacando o sucesso da Rota do Românico como fator de dinamização turística da região.

O programa de ontem contemplou, no período da manhã, uma passagem por Paços de Ferreira e uma visita ao projeto “ Paladares Paroquiais “, seguindo para Felgueiras, onde tomaram conhecimento com o projeto PROVE e uma visita à aldeia da Gralheira, na Serra de Montemuro, onde decorreu o almoço, enquanto hoje, a comitiva do Banco Europeu de Investimento, que é acompanhada pelos membros do Conselho Executivo e autarcas que integram o Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa, realizaram uma deslocação a Amarante, com visitas à Loja da Dolmen e à Incubadora IET, uma conferencia de imprensa às 11h30 nas instalações da CIM em Penafiel e uma visita à Aldeia da Quintandona com almoço de encerramento.

Recorde-se que, a atual região do Tâmega e Sousa, com a configuração dada pela Lei n.º 75/2013, abrange uma área de 1.831 km2, correspondente a 8,6% da região Norte, sendo composta pelos municípios de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Penafiel e Resende.