All for Joomla All for Webmasters
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 290
21 abril

Câmara de Paredes reduz divida

Escrito por 

A dívida do Município de Paredes baixa pelo terceiro ano consecutivo. O Relatório e Contas relativo ao exercício de 2015 foi aprovado na Reunião de Câmara desta quarta-feira, 20 de abril de 2016, marcado por uma importante redução da dívida em 11,15%. De um total de 60.046.233,64 euros, no final de 2014, passa para 53.353.330,95 euros.

E este resultado é ainda mais notável se retirarmos o valor que, por força da lei, o Município e todos os que estão em situação de saúde financeira têm de transferir para o Fundo de Apoio Municipal, para a apoiar os municípios em rotura financeira. E se ainda se retirar o que se encontra cativo para devolução de cauções aos fornecedores, em bom rigor, a dívida efetiva de Paredes tem uma redução de cerca de 11 milhões de euros, o que representa mais de 20% relativamente ao exercício anterior.

Apesar deste excelente resultado, o Município mantém um forte investimento em todas as áreas vitais da economia. Prossegue com a forte aposta na educação, pilar essencial do desenvolvimento socioeconómico, com resultados de excelência na sequência da Carta Educativa que revolucionou Paredes neste domínio.

O apoio ao desenvolvimento do desporto municipal é outra das bandeiras do Executivo, daí que o investimento em infraestruturas desportivas continue a aumentar a vasta oferta concelhia neste capítulo, que também revolucionou o território ao longo da última década. E o investimento em transporte e comunicações não é descurado, porque, acompanhando a melhoria da qualidade de vida que proporciona, é também um fator de captação de investimento e de desenvolvimento local.

E um dos resultados naturais desta aposta é precisamente a forte captação de investimento e criação de emprego a que se assiste no concelho, a que também não é alheio o apoio às empresas, sem aumento dos valores das taxas e com a concessão de isenções do pagamento de taxas e de impostos.

Mantém-se igualmente um elevado apoio às famílias, através da isenção do pagamento de taxas, de rendas, ou de outras prestações, e ainda apoiando a aquisição de medicação ou a execução de obras, pagando passes escolares e dando outros apoios àqueles que efetivamente mais necessitam, num importante trabalho de ação social.

De notar e realçar ainda a forte execução orçamental que, no que concerne a receita corrente, teve um grau de execução de 91,43%.