All for Joomla All for Webmasters
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 360

O Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS) promoveu Sessão de Encerramento da Primeira Edição do Projeto de Apoio à Internacionalização das Pequenas e Médias Empresas (tams/in) a 29 de dezembro, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, em Felgueiras. 
Tâmega e Sousa apresenta plataforma online  ‘Novo Rumo a Norte’ a 19 de dezembro, na sede do Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS), em Felgueiras. A entrada é gratuita, sujeita a inscrição prévia.  O NRN consiste numa rede colaborativa de raiz associativa, à qual se juntam 7 entidades regionais: CETS, Ceval (Confederação Empresarial do Alto Minho), Cedrac (Conselho Empresarial da Região do Ave e Cávado), AIMinho (Associação Industrial do Minho), ACISAT (Associação Empresarial do Alto Tâmega), Nervir (Associação Empresarial de Vila Real) e Nerba (Associação Empresarial do Distrito de Bragança). O projeto pretende democratizar o acesso dos empreendedores e das PME (Pequenas e Médias Empresas) da região aos instrumentos de apoio que têm ao dispor até 2020. 
De 25 a 30 de julho, 15 empresários moçambicanos visitaram o Tâmega e Sousa no âmbito de missão empresarial inversa do projeto de apoio à internacionalização das empresas  (tams/in), promovido pelo Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS) . 

Depois do NEET (Empreendedorismo Jovem) e do tams.in (Apoio à Internacionalização das PME’s) – projetos de cariz internacional ainda em curso, o Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS) associa-se a um novo projeto europeu mas agora na área da Educação Vocacional e Formação Profissional.

De seu nome InEcVET – Ecossistemas de Inovação para a Educação Vocacional e Formação Profissional – o novo projeto visa a melhoria contínua dos sistemas educativos, assente em processos inovadores e criativos que respondam e que estejam articulados com as reais necessidades do mercado de trabalho, tão vital para o progresso económico e social. O projeto pretende criar uma maior cooperação entre o mundo educacional e do trabalho, estabelecendo para o efeito uma rede de parcerias multi-stakeholders, a qual constitui a estrutura corporal do ecossistema de inovação proposto.

Com uma duração de dois anos, o InEcVET é financiado ao abrigo da medida Projetos de Cooperação -  Programa Erasmus +.